Embora sejam um pouco mais difíceis, imagens com iluminação mais criativa valorizam nossos preciosos rolos de filme. A fotografia em contra-luz enriquece nosso repertório, valendo como um elemento importante em nossa capacidade de expressão.

Fotos em contra-luz devem ser tiradas com a observação da compensação de exposição. A regra fundamental é expor com o ponteiro do fotômetro marcando de um a dois pontos a mais, e é difícil ser mais preciso sem conhecer a cena; portanto, deve-se utilizar de bom-senso. Uma segunda estratégia, que, embora um pouco mais demorada, promete melhor resultado, é efetuar a medição fechando o enquadramento exclusivamente na região escura, de maneira que a câmera considere, para efeito de fotometria, somente o primeiro plano, e, então, reenquadrar-se com a cena desejada e fazer a foto.

Nas três fotos acima, optei por compensar a exposição para um ponto a mais. Essa ação é necessária porque, se deixarmos o ponteiro do fotômetro no centro do marcador, o mesmo calculará como ideal uma média para a iluminação recebida, que inclui uma forte luz do sol; isso faria o assunto principal ficar escuro. Assim, para que o motivo apresente  iluminação ideal, precisamos “compensar” a exposição para mais.

Se você também usa o suporte digital, pode ser uma boa pedida começar brincando com esse tipo de câmera – ou, parta para direto para o analógico, se gostar de sentir um frio na barriga!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s