Passeando pela Paulista com alguns amigos, resolvi parar por um tempo entre o pessoal do skate que costumaf49f-_mg_7090a habitar a região. Com minha Nikon F e o pequenino flash Woc 250, mirei para o rapaz que fazia uma manobra sobre um hidrante.

Sendo bem sincero, fotos de movimento não são o tipo com o qual estou mais acostumado, mas resolvi tentar: para capturar o movimento de luzes de carros, deixei a velocidade do obturador em torno de 1/15 de segundo, dando uma sacudida na câmera para intensificar os rastros de luz, enquanto o flash garantiu que o assunto fosse registrado fixo no filme.

A sincronização das câmeras/flashes dessa época é de primeira cortina, o que significa que o flash é disparado no momento da abertura do obturador; é possível para os equipamentos modernos, entretanto, sincronizar o disparo do flash em segunda cortina, de maneira que o mesmo aconteça logo antes do fechamento do obturador – ficando a cargo do fotógrafo decidir o momento da captura em que o assunto será congelado.

Assim, para os que nunca tentaram, fica a dica!
AA029

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s